D.O.M. – Todo mundo deve ir mais de uma vez

Padrão

Mais que uma incrível experiência gastronômica, jantar no D.O.M., eleito o 4° melhor restaurante do mundo pelo San  Pellegrino World’s 50 Best Restaurants, é uma visita a um ambiente aconchegante, repleto de profissionais educados, mesa bem posta e louça bonita. Além disso, a chance de encontrar o Alex Atala, proprietário do restaurante, é  grande.  Acredito que ele esteja lá quase todas as noites. De qualquer forma, eu tive essa sorte de não apenas encontrá-lo, mas também bater um papo rápido, tirar algumas dúvidas culinárias e, claro, visitar a cozinha.

Era uma terça-feira, 17 de abril, dia do meu aniversário, meu marido e eu chegamos por volta das 21h, horário da reserva (não esqueça de fazê-la para garantir ser um dos 60 clientes da noite, quantidade máxima de pessoas aceitáveis, sendo que a meta, de acordo com o chef  durante uma conversa informal, é ter apenas 40 lugares).

Reparei que ao lado tinham vários casais que estavam ali pela primeira vez também. O clima é bem aconchegante e logo veio o maitre nos atender. Como pedimos o menu degustação ( o de quatro pratos principais, mais queijo e sobremesa) com harmonização de vinhos (aperitivo + 4 taças), ele nos perguntou se havia alguma restrição alimentar e respondemos que não, afinal queria provar tudo, com exceção de sorvete pela minha promessa até novembro.

Então o banquete começou a ser servido. Antes de servirem a entrada, o chef enviou uma cortesia que eu provei tão rápido que não deu para tirar foto rs. Era uma lasca de mandioca no cream cheese muito gostosa. Logo depois veio a entrada inesquecível, um chibé (farinha do Norte)/ couscous/ tabule com vieira, camarão, cebola roxa e um leve gosto de limão que fizeram toda a diferença. Que sabor!!!!!!

Entrada: Chibé/ Couscous/ Tabule

O prato seguinte foi a prova de que estava ali para experimentar o mais inusitado. Provei pela primeira vez ostras. O bom é que elas vieram empanadas e com tapioca marinada, mas nem assim eu gostei rs.

Ostras empanadas com tapioca marinada

Depois vieram os pratos quentes: sardinha grelhada, creme de ostra com azeitonas pretas e papa de tomate e lardo; fettutice de palmito à carbonara e confi de pato com vinho Madeira, purê de cará e pimenta verde. Eu já estava em outro mundo apreciando aquela comida que esqueci de tirar milhares de fotos novamente.

Fettuccine de pupunha à Carbonara

Para terminar a etapa dos salgados, o famoso Aligot, um mistura de purê de batatas com queijos. Ele vem na mão do garçom até a mesa sem cair.

Aligot from Comidasjacomidas on Vimeo.

E a fase sobremesa chegou…

Priprioca -Ravióli de limão e banana ouro

No começo,  achei que seria pouca comida, devido aos tamanhos dos pratos, mas percebi que estava enganada quando quase não consegui comer o mimo que o Alex Atala me mandou por ser meu aniversário. Foi um bolinho de chocolate com recheio de doce de leite. Mmmmm….

Bolo de chocolate com recheio de doce de leite

Depois de tanto comer e beber, resolvi pedir um simples café e para minha surpresa, apareceram mais esses docinhos na minha frente.

Acompanhamentos do café


Jantar no D.O.M. foi simplesmente uma experiência única e digo que todo mundo deve ir mais de uma vez para sentir diferentes sensações.

P.S.:  A sigla D.O.M. é uma adaptação da expressão latina Deo Optimo Maximo (Deus é ótimo e máximo) para  Domus Optimo Maximo  (Domus significa casa, fazendo uma alusão ao requinte gastronômico oferecido pela casa, onde pode ser encontrado o melhor dos sabores).

O que gostei: O atendimento  dos garços, maitre e Alex Atala, a experiência, o ambiente, a comida, os vinhos, a apresentação dos pratos, os talheres, o papel para enxugar mãos personalizado no banheiro etc etc etc.

O que não gostei: apenas o preço rs

D.O.M. – Rua Br Capanema, 549, Jardins – São Paulo // Reservas: 11 3088-0761 //Horário de funcionamento: Almoço –  de segunda a sexta-feira das 12h às 15h; Jantar – segunda a sábado das 19h  às 0h. Fecha aos domingos//Preço: caro – média de R$ 100 o prato principal ou menu degustação

»

  1. Pingback: em um jantar a seis mãos « Comidas já comidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s